Notícias - sincodern

  • 15
  • ABR
  • 2021

Reabertura traz otimismo às revendas

Com lojas fechadas e aperto nas restrições no combate à pandemia, o mercado de veículos seminovos e usados da Bahia, já impactado com os baixos estoques, teve um março de altos e baixos. Enquanto o segmento de automóveis retraiu -7,3%, o de comerciais leves avançou 7,5% em relação a fevereiro. No geral, os lojistas venderam -2,8% (considerando leves, pesados e motos): foram 39.658 unidades comercializadas em março, contra 40.819 de fevereiro.

Ainda assim, os lojistas respiram mais aliviados, com a reabertura das lojas e a expectativa de recuperação. Mesmo após o fechamento das lojas, os números do primeiro trimestre de 2021 mostram que as perspectivas são melhores. Em automóveis, os três primeiros meses deste ano foram 18,2% melhores, assim como entre os comerciais leves, que avançaram 34,7% na comparação com o mesmo período do ano passado.

No geral, o segmento de usados da Bahia cresceu quase 22% em relação ao primeiro trimestre de 2020, ainda em um período em sua boa parte pré-pandêmico. No mercado total de usados, a Bahia teve um ótimo crescimento: 36,9%.

Média nacional Na média nacional, o segmento de seminovos e usados cresceu 4,1% em março e no trimestre avançou 14,1 % sobre 2020.1 lídio dos Santos, presidente da Fenauto (entidade que reúne lojistas do país), destaca que a parada das montadoras e o fechamento de Detrans podem trazer dificuldades ao setor. "Tivemos um resultado razoavelmente bom no mês de março, pois a evolução do setor vinha sendo contínua. As novas restrições de funcionamento das lojas e comércio em geral ainda devem trazer dificuldades para o nosso segmento nas próximas semanas. Esperamos que, com o avanço da vacinação, a situação retorne à normalidade o mais breve possível", informou.

A percepção é que com a falta do zero-quilômetro, os usados tornaram-se alvo. "Percebemos que o consumidor não abandonou o desejo de comprar, apenas adiou esse desejo, enquanto as informações sobre a pandemia ainda eram poucas ou confusas. Na medida em que a situação foi se estabilizando, o consumidor retomou seu desejo de comprar um veículo, até por segurança, pois tinha receio de usar transportes públicos lotados, como o metrô e ônibus, e também veículos de aplicativos", pontuou Santos.

Adaptação O presidente da Assoveba, Ari Pinheiro Junior, diz que o mercado está se adaptando ao novos dias de funcionamento e horário, de terça a sábado das 10h às 18h. "A procura ainda foi baixa, masesta semana já começou a melhorar", explica.

Adnilton, mais conhecido no segmento como Cebola, proprietário da Ponto Veículos, loja de rua do Bonocô, diz que a reposição de estoque ainda está um pouco lenta, por conta da captação dos fornecedores de carros. Já a procura está razoável. "Nem boa nem ruim, digamos assim, está mediana neste momento".

Carlos Cordeiro Tanajura Neto, dono da loja RC Multimarcas no Auto Shopping Rodrigues, diz que aproveitou março para repor estoques. "Quando a loja reabriu estava com estoque cheio e a reabertura foi boa, pelo menos uma venda por dia, voltando à normalidade", conta. Para ele, a movimentação no shopping, que funciona de terça a sexta, das 10h às 18h, e aos sábados, das 10h às 15h, tem sido muito boa.

Jaldemio Pereira de Sousa Severino, o Jal, da Car Store Multimarcas, também do Auto Shopping Rodrigues, é outro que aproveitou o fechamento para abastecer o estoque. "Na primeira semana deu fluxo razoável", avalia.

No Auto Shopping Itapoan, aberto de terça a sexta, das 10h às 18h e aos sábados, das 10h às 16h, os vendedores têm boas perspectivas. "Estamos todos bem empolgados com a reabertura e confiantes em um mês de muitas vendas, metas a serem batidas, estoque cheio graças a Deus, várias promoções", conta Fabrício Bahia, da Salvador Automóveis, do Itapoan. Lá tem até promoção: "Lancei o mês de carro zero-km com emplacamento 2021 e transferência por conta da loja".

Também do Auto Shopping Itapoan, Carlos Henrique, da loja Primeira Classe, está otimista. "Todos com o ânimo nas alturas. Alta demanda e estoque ainda deficitário. Corre e compra logo", sugere o lojista.

Veículo: A TARDE - BA Editoria: AUTOS Tipo notícia: Matéria Data: 14/04/2021 Autor: LÚCIA CAMARGO NUNES De São Paulo
voltar
 

15/04/2021 - Caminhões e ônibus Volkswagen já rodam em mais de 30 países - e fabricante quer mais